terça-feira, 4 de maio de 2010

As Origens da Língua Portuguesa

A língua portuguesa é uma língua neolatina, formada da mistura de muito latim vulgar e da influência árabe e das tribos que viviam na região. Sua origem está altamente conectada a outra língua - o galego-, mas o português é uma língua própria e independente. Apesar da influência dos tempos tê-la alterado, adicionando vocábulos franceses, ingleses, espanhóis, ela ainda tem sua identidade única, sem a força que tinha no seu ápice, quando era quase tão difundida como agora é o inglês.
.
No oeste da Península Ibérica, na Europa Ocidental, encontram-se Portugal e Espanha. Ambos eram domínio do Império Romano há mais de 2.000 anos, e estes conquistadores falavam latim, uma língua que eles impuseram aos conquistados. Mas não o latim culto, usado pelas pessoas cultas de Roma e escrito pelos poetas e magistrados, mas o popular latim vulgar, falado pela população em geral. Isto aconteceu porque a população local entrou em contato com soldados e outras pessoas menos cultas, não magistradas.

Evidentemente, não podemos simplesmente desprezar a influência linguística dos conquistados. Estes dialetos falados na península e em outros lugares foram regionalizando a língua. Também devemos considerar a influência árabe, que inseriu muitos termos nos romanços (do latim romanice, que quer dizer "falar à maneira dos romanos"), até a Reconquista. Este processo formou vários dialetos, que são os romanços. Quando o Império Romano caiu no século V, este processo se intensificou e vários dialetos foram se formando.
.
No caso específico da península, surgiram dialetos que acabaram se tornando línguas, como o catalão, o castelhano e o galego-português (falado na faixa ocidental da península). Foi este último que gerou o português e o galego (mais tarde, uma língua falada apenas na região de Galiza, na Espanha). O galego-português existiu apenas durante os séculos XII, XIII e XIV, na época da Reconquista. Após esse período, foram aparecendo, cada vez mais, diferenças entre o galego e o português. Este último era falado no sul da faixa ocidental da província, na região de Lisboa. Esta língua consolidou-se com o tempo e com a expansão do Império Português.

Do século XII ao século XVI, falava-se uma forma arcaica de português, ainda com a influência do galego. Foi com essa linguagem que escreveram os trovadores naquela época, enriquecendo a então paupérrima língua portuguesa, que contava com apenas 5.000 vocábulos no século XII. Esta fase da Língua Portuguesa termina com a nomeação de Fernão Lopes como cronista-mor da Torre do Tombo, em 1.434. Mas apenas a partir do século XVI, com a intensa produção literária renascentista de Portugal, especialmente a de Camões, o português uniformiza-se e adquire as características atuais da língua. Em 1.536, Fernão de Oliveira publicou a primeira Gramática da Linguagem Portuguesa, consolidando-a definitivamente.


Luís Vaz de Camões

Fonte: http://eduquenet.net/origemlingua.htm (adaptado)

2 comentários:

Leonardo Xavier disse...

Gostei do blog, tem um conteúdo bacana e exposto de uma maneira bem simples.

Roberto Moreno disse...

PORTUGUÊS, LENGUA DE LA GLOBALIZACION! - ... titulo que gostaria de ver publicado, no jornal independente espanhol, El País.

Nasci na cidade de São Paulo (Brasil) neto de espanhol e italiano, nunca tive dificuldade em compreender estas duas línguas. Cresci falando e escrevendo em português, do Brasil. Já adulto, percebi que o privilégio de entender o espanhol, também é dos mais de 220 milhões de pessoas que se comunicam em português, situados nas terras mais ricas e estrategicamente localizadas no planeta, e, isto é um facto! Alem de, ser o português uma língua de cultura aberta e que dá acesso a outras literaturas e civilizações originais e variadas, nos quatro cantos do mundo.

Maiores informações, contactar:
Roberto Moreno
(351) 966 054 441
geral@geopress.org
www.geopress.org